Nuvem de Tags: saúde

24 de setembro de 2018

Tecnologias Ópticas para a Saúde

A luz está presente em diversas atividades do nosso cotidiano e é essencial para a vida dos seres vivos. Mas ela também é importante em tratamentos médicos?

Diversas tecnologias ópticas empregam a luz para melhorar o diagnóstico e para induzir processos celulares que resultam em tratamento de tumores, infecção, feridas, dentre outros.

Como a luz pode ter respostas tão distintas no organismo?

Os parâmetros empregados para a irradiação, como a cor, a intensidade e a energia da luz, permitem priorizar um tipo de interação da luz com o tecido biológico e as muitas variações possíveis resultam nessa grande gama de aplicações da óptica para a saúde.

Fica aqui, o convite para mais uma edição do programa “Ciência às 19 Horas”, que ocorrerá no Auditório “Prof. Sérgio Mascarenhas” (IFSC/USP), com transmissão ao vivo pela IPTV e pelo Facebook do programa.

16 de março de 2018

Prof. José Fernando Perez enfatiza: Câncer é um problema de saúde pública e de balança comercial

Decorreu no final da tarde do dia 25 de novembro, no Auditório Prof. Sérgio Mascarenhas (IFSC-USP), mais uma edição do programa intitulado “Ciência às 19 Horas”, subordinado ao tema Inovação Semi-Aberta: o caso da Recepta-Biopharma, tendo como palestrante o Prof. José Fernando Perez, Diretor-Presidente da empresa de biotecnologia Recepta-Biopharma, empresa que se dedica a pesquisa, desenvolvimento e testes clínicos relacionados com o tratamento do câncer. O Prof. Perez foi, igualmente, ex-diretor científico da FAPESP, no período 1993/2005.

A palestra versou sobre o modelo inovador em que a empresa se baseia, no sentido de otimizar o aproveitamento da excelência científica e tecnológica do País, para buscar parcerias com universidades, institutos de pesquisa e hospitais.

Com a colaboração de cientistas de comprovada competência e experiência internacional, a empresa prossegue o seu objetivo de fazer inovação tecnológica em biotecnologia, de forma a responder às necessidades da sociedade e do mercado nacional, traduzindo suas ações em medicamentos eficientes e em tratamentos mais baratos contra o câncer.

Para o Prof. Perez, o câncer é um problema crescente no mundo inteiro, constituindo a segunda causa de morte no Brasil e a primeira nos Estados Unidos, sendo que o número de casos no Brasil poderá igualar o dos EUA. O câncer é uma doença cuja incidência aumentou com a longevidade da população. Hoje, todo o mundo cuida do colesterol, da hipertensão ou dos diabetes e essas medidas preventivas aumentam o tempo de vida das pessoas. Inexoravelmente, o câncer acaba ocupando o seu lugar graças a esse aumento de expectativa de vida das populações: O tratamento do câncer é um problema de saúde pública, é um problema de balança comercial e é, por isso mesmo, um desafio muito grande para a humanidade – referiu nosso entrevistado.

O Prof. Perez comentou que, atualmente, a melhor perspectiva que existe para o tratamento do câncer é a detecção precoce e, depois disso, a existência de várias formas de medicamentos que tratam diversas formas de tumor: (…) mas estamos longe de ter uma resposta satisfatória para um tratamento eficaz. Ainda não enxergamos uma luz no fundo do túnel – enfatizou.

Por outro lado, uma opção terapêutica importante contra o câncer é dada através dos designados anticorpos monoclonais (área em que a empresa Recepta-Biopharma se dedica), que são, sucintamente, moléculas biológicas que têm a capacidade de reconhecer e de se ligar a alvos específicos em tumores, e estimular uma ação do sistema imunológico, apenas direcionadas a células tumorais. Esses anticorpos monoclonais estão sendo reconhecidos como uma opção terapêutica promissora para pacientes com determinado tipo de câncer. Existem apenas dez anticorpos monoclonais no mercado mundial, com resultados muito interessantes, por exemplo, com um medicamento para o tratamento do tumor da mama, mas somente 23% dos pacientes são tratáveis por essa droga, sendo que cerca de 20% desse total responde ao tratamento, o que significa dizer que ainda existe um grande universo completamente desprotegido.

Segundo o palestrante, no tratamento do câncer, a idéia é controlar e prevenir as metástases, já que o tumor é retirado cirurgicamente, e não é por causa dos tumores que os pacientes morrem, mas sim devido às metástases. Assim sendo, os anticorpos monoclonais aparecem como uma opção terapêutica que tem a capacidade de identificar as metástases, já que elas têm a mesma impressão digital que o tumor original: Mesmo assim, é desafio muito grande e creio que ainda estamos muito longe de ter uma resposta que possa tranqüilizar a sociedade –  acrescentou o Prof. Perez.

A empresa Recepta-Biopharma está tentando contribuir para gerar mais esperança para o combate a alguns tipos de tumor. Neste momento, segundo o Prof. Perez, tenta-se testar anticorpos dedicados ao combate do tumor do ovário, que é bastante agressivo. Contudo, o Presidente da “Recepta-Biopharma” volta a enfatizar que (…) o câncer é uma questão de saúde pública e uma questão de balança comercial. O tratamento com um anticorpo monoclonal custa a um paciente cerca de R$ 8.000,00 a cada três semanas e, se o paciente responder positivamente ao tratamento, continuará fazendo o mesmo por tempo indeterminado. Isso é um problema sério, que precisa ser equacionado – rematou Perez.

Rui Correia Sintra – Jornalista

9 de março de 2018

Sistema de Saúde

O Brasil atual tem algumas características peculiares:

  1. urbanização acelerada,
  2. ênfase ao desenvolvimento econômico, o que resultou em atraso de infraestrutura, particularmente que interessa ao setor saúde,
  3. recursos de saúde nas cidades assimétrico,
  4. tudo resultando no apartheid social.

Dentro dessa realidade decidiu-se por um sistema de saúde universal, deixando a atividade livre, a iniciativa privada.
A conseqüência foi a criação de dois sistemas:

Público – responsável por vigilância sanitária, epidemiológica, controle de alimentos e medicamentos, imunizações, combate às endemias e assistência médico-hospitalar e ambulatorial a toda a população, vigilância de portos, aeroportos e fronteira e, também, assistência médico-hospitalar e ambulatorial.

Privado – responsável apenas por assistência médico-hospitalar e ambulatorial, atendendo a 1/5 da população, que eventualmente recorre ao sistema público.
O objetivo da palestra é analisar os 20 anos desta estratégia, cobrindo os 190 milhões de habitantes.

9 de março de 2018

Arte, Criatividade, e Saúde Mental

“Porquê todos os homens ilustres da filosofia, da poesia ou das artes são melancólicos”

Esta frase, atribuída a Aristóteles, sintetiza a dúvida que persiste até hoje sobre as relações entre doenças mentais e criatividade artística. Grandes nomes das artes, da literatura, da política, das religiões, e várias outras áreas que tanto contribuem para o desenvolvimento humano passaram por grande sofrimento em decorrência de transtornos mentais que hoje podem ser prevenidos e tratados.

Questões éticas e da própria evolução humana são levantadas quando se aborda essa relação. Se o sofrimento psíquico pode aumentar a nossa sensibilidade e nos motivar a buscar soluções para nossos problemas, seria verdade que o que chamamos de doenças ou transtornos mentais tem o mesmo poder criativo?

Nesta palestra serão mostradas algumas evidências de que há, sim, uma associação entre alguns transtornos psiquiátricos e criatividade artística, mas não há evidência de que estar doente da mente, por si, seja o fator determinante disso. Ao contrário, as evidências são de que pessoas criativas exercem melhor seu potencial quando sua saúde mental está bem preservada.

26 de fevereiro de 2018

As modernas maravilhas da óptica e dos lasers na ciência, indústria e saúde

A óptica é uma área da física que estuda a luz-. bem como sua interação com as matérias:vivas e mortas. Com o surgimento do Laser, a óptica passou por uma verdadeira revolução e causou revolução também em praticamente todos os setores da ciência, tecnologia e principalmente na saúde.

As modernas aplicações do laser permitem manipular átomos e, como resultado, entender os segredos mais íntimos da matéria, transmitir informações pelas fibras ópticas, ao mesmo tempo em que permite identificar doenças como câncer etc. Além de ser um excelente instrumento para diagnosticar doenças, o laser também permite realizar o tratamento de muitas delas. Nesta palestra serão abordados desde os princípios de funcionamento do laser até suas modernas aplicações nas diversas áreas.

Fale conosco
Instituto de Física de São Carlos - IFSC Universidade de São Paulo - USP
Programa Ciência às 19 horas
Obrigado pela mensagem! Assim que possível entraremos em contato..